sexta-feira, 24 de julho de 2015

10 animais gigantes da pré-história

É difícil imaginar que em 10 milhões de anos atrás (ou muito mais) haviam tantos animais diferentes e gigantescos na Terra. Temos a simples ideia de que os dinossauros foram os mais tenebrosos e assustadores predadores, mas acreditem, existiam tantas outras criaturas que dão até um frio na espinha. Pelo o que eu andei pesquisando, alguns animais dessa época eram gigantescos devido à grande quantidade de oxigênio na atmosfera (se não for isso, me corrijam nos comentários).
Hoje vou listar para vocês 10 animais pré-históricos que você vai dar grazadeus por não viverem nos dias de hoje.

1) Platybelodon

1

O Platybelodon foi uma espécie de grande mamífero herbívoro da família do elefante que viveu há cerca de 23 milhões a 5 milhões de anos, na época do Mioceno. Eles tinham maxilares longos com dentes, que eram usados para se alimentarem de plantas aquáticas

sábado, 18 de julho de 2015

A picada mais dolorosa do mundo



vespa cacadora picada dolorida (2)

A vespa caçadora (Pepsis formosa pationii) é o inseto que tem uma das picadas mais dolorosas conhecidas da humanidade. O tormento dura apenas três minutos, mas parece uma eternidade.
A dor, avaliada como nível quatro no Índice de Dor de Ferroadas de Schmidt (o mais alto), é melhor descrita como “ferozmente elétrica”. Especialistas e pessoas que passaram por esse inferno reivindicam que é como ser eletrocutado.

Felizmente, o veneno dessas vespas (conhecidas em inglês como “falcões tarântulas”), apesar de produzir dor intensa a curto prazo, carece de toxicidade significativa. Em outras palavras, a picada da vespa não é mortal, mas é tão dolorosa que te faz querer morrer.

terça-feira, 14 de julho de 2015

10 curiosidades sobre animais

Mitos e mistérios tornam alguns animais ainda mais fascinantes. Veja alguns fatos curiosos que você provavelmente não sabe sobre esses animais:

10 – Papagaios não são apenas gravadores


1

Dizem que os papagaios apenas repitem o que eles escutam. Isso não é toda a verdade. Estudos que vem sendo feitos há 30 anos mostram que nossos amigos de penas conseguem resolver tarefas linguísticas para crianças de 4 a 6 anos.

Os papagaios parecem compreender conceitos como “igual” e “diferente”, “maior” e “menor”, “nenhum” e números. E o mais interessante é que eles combinam falas e frases, como em um a novela. Um estudo de 2007 sugere o uso de padrões na fala dos papagaios para desenvolver a fala em robôs.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Doença de Alzheimer é revertida em paciente

Primeiramente gostaria de me desculpar pela ausência no blog, eu estive um pouco cansado e tive que pensar em alguns assuntos pessoais. Mas eu estou de volta e pretendo ao menos postar 1x na semana aqui no blog. Outra coisa que eu gostaria de falar é que agradeço o comentários de vocês isso me incentiva muito além das votações que vocês fizeram ;).

Segundamente:  Aviso que não aceitarei parcerias até minha rotina e meu estado mental se recuperarem perfeitamente. Agradeço pela compreensão de vocês!



Em dois destes pacientes, a deterioração da área do cérebro associada à memória não só parou de encolher como voltou a crescer. Nos outros quatro, o processo de deterioração parou por completo.
Nos portadores de Alzheimer, a região do hipocampo é uma das primeiras a encolher. O centro de memória funciona nessa área cerebral, convertendo as memórias de curto prazo em memórias de longo prazo. Sendo assim, a degradação do hipocampo revela alguns dos primeiros sintomas da doença, como a perda de memória e a desorientação.